quinta-feira, 25 de março de 2010

Onde Vivem os Répteis?

Répteis Terrestres:
Os membros dos répteis são fortemente adaptados ao ambiente em que vivem. Lagartos terrestres que se movem rapidamente geralmente possuem patas longas com pés bem desenvolvidos e garras que ajudam na ardência do solo. Alguns lagartos possuem patas muito longas, tem habilidade de correr com duas pernas, aumentando sua velocidade. Essas espécies possuem uma cauda muito longa que ajuda no equilíbrio durante a corrida do animal.

Répteis Arborícolas:
Viver nas árvores requer uma habilidade para escalar árvores e troncos e ter habilidade de "saltar" de um galho para o outro. Outros lagartos arborícolas, como os camaleões, possuem os dedos dos pés similares aos dos humanos, ou seja capazes de agarrar as coisas. Os camaleões também conseguem se pender aos galhos com sua cauda, que podem servir como um quinto membro.

Répteis Subterrâneos:
Algumas das modificações que ocorrem nos répteis subterrâneos não são verdadeiras adaptações, mas apenas perda de estrutura que não tinham mais estruturas biológicas. Por exemplo, em um buraco escuro em q a cabeça do amnimal esta um contato direto com o solo, os olhos nao têm uma funçao útil, portanto, algumas serpentes e lagartos subterrâneos possuem apenas olhos rudimentares. A falta de membros é também uma conseqüência comum da existência subterrânea. Embora os membros possam ser úteis para escavar, sendo que muitos répteis terrestres usam seus membros para este propósito, eles aumentam a fricção e fazem com que um animal que viva embaixo do solo tenha que cavar muito mais do que não tendo os membros. Por isso, boa parte dos répteis subterrâneos perdeu seus membros ao longo do tempo, ou tiveram os mesmos drasticamente reduzidos.

Répteis Aquáticos:
Os ancestrais terrestres dos répteis modernos impuseram limitações em suas vidas na água. Sendo ovíparas, as fêmeas da maioria das espécies necessitavam ir para a terra para postarem seus ovos; apenas algumas das serpentes marinhas dá a luz à seus filhotes na água e nunca emergem voluntariamente para a terra. A respiração é outro limitante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário